Análise: Football Manager 2019

0

 

Jogar futebol no computador pode ser divertido, mas treinar uma equipa, gerir um clube, e interagir com os vários agentes do mundo futebolístico, é outra coisa completamente diferente, e o Football Manager é tudo isto e muito mais. Como um verdadeiro simulador de gestão desportiva, a curva de aprendizagem pode não ser fácil e o jogo não oferece uma experiência rápida e intensa. Pelo contrário, ser jogador de Football Manager é interiorizar uma filosofia de culto, o investimento numa aprendizagem que nos faz sentir como um verdadeiro treinador, ou um dirigente à frente de um clube real. Criar uma identidade desportiva e assumir a cultura do futebol é essencial para viver plenamente a experiência de jogo, e o FM é exímio em proporcionar uma imersão quase perfeita, com suporte na riqueza de informações e uma base de dados excecional que fez deste titulo um jogo de simulação desportiva de culto, com fãs entre adeptos do desporto rei, profissionais e até curiosos desta aventura social e de gestão desportiva.

A história do Football Manager nem sempre foi retilínea, com mudanças de produtora e até de nome. A ideia original foi concebida no inicio da década de 90, pelos irmãos Paul e Oliver Collyer, num cenário típico de empreendedorismo pessoal, muito habitual nos primeiros dias da indústria, onde o desenvolvimento de muitos videojogos eram feitos de forma independente.

Inicialmente conhecido como Championship Manager, o simulador teve a sua primeira edição em 1992. Com uma versão rudimentar, desenvolvida no quarto dos irmãos Collyer, em Shropshire, Inglaterra, e utilizando a linguagem de programação BASIC, algo limitada para a criação de videojogos, não teve um sucesso esmagador, bem pelo contrário. Com criticas que se dividiam entre o prometedor e o terrível, a principal fraqueza estava na criação automática de nomes dos jogadores, enquanto o seu rival na altura, o Premier Manager, utilizava os nomes de jogadores reais. Este problema acabou por ser resolvido um ano depois, com o lançamento da segunda edição.

Championship Manager

Os irmãos fundaram posteriormente uma empresa de desenvolvimento para levar o jogo adiante, a Sports Interactive, e mudaram-se para Islington, no norte de Londres. O Championship Manager tornou-se o simulador de gestão de futebol mais popular do final dos anos 90 e início dos anos 2000, estabelecendo regularmente recordes de vendas.

O declínio começou em 2003, com o lançamento do Championship Manager 4. Apesar de ter batido recordes de vendas, tendo atingido o estatuto de jogo para PC que mais vendeu no seu dia de lançamento, não foi bem-recebido pela comunidade. Esta edição trazia bugs de jogabilidade, que produziam erros aleatórios nos resultados de jogos, ou na contratação de jogadores, além de um novo motor de jogo que piorou drasticamente o desempenho do simulador nos computadores, mesmo naqueles que antes corriam o jogo sem problemas. Alguns meses depois a Sports Interactive lançou uma atualização que corrigia a maioria dos erros do Championship Manager 4.

Com a imagem abalada, a Sports Interactive separou-se da Eidos, e assinou um contrato com a Sega, para continuar a sua principal franquia desportiva, desta vez com o nome Football Manager. Após a divisão, ambas as partes mantiveram sua propriedade intelectual. A Sports Interactive manteve o código do jogo e a base de dados, enquanto a Eidos manteve os direitos da franquia Championship Manager e a interface de jogo, entregando o seu desenvolvimento a um novo estúdio, a Beautiful Game Studios (BGS).

O lançamento da nova edição, tanto para a BGS, como para a Sports Interactive, estava marcado para novembro de 2004. No entanto, a data de lançamento do Championship Manager 5 foi adiada pela Eidos até março de 2005, devido à extensão do trabalho necessário para desenvolver o jogo. Isto permitiu ao Football Manager 2005 uma vantagem para se estabelecer no mercado antes do lançamento do seu rival, o que veio a acentuar ainda mais o declínio da marca da Eidos. A mais recente versão do Championship Manager para o PC foi lançada em 2009, como o nome Championship Manager 2010. A Eidos acabaria por ser adquirida pela Square Enix, que tentou reviver a série sob o título de Champ Man em 2013, com o lançamento de várias versões para smartphones iOS e Android. Em 2016 a empresa decidiu interromper o desenvolvimento de novas edições de forma definitiva.

Football Manager 2019

Em abril de 2006, a Sega adquiriu a Sports Interactive, num negócio que ultrapassou os 50 milhões de dólares, no mesmo ano em que foi lançada a primeira versão do Football Manager para consola doméstica, o Football Manager 2006 para a Xbox 360. Desde então a Sports Interactive e a Sega têm lançado edições anuais, com bases de dados atualizadas e cada vez mais completas. Por este motivo, o Football Manager tem sido reconhecido por clubes de futebol reais como uma ferramenta para encontrar futuros talentos. Em 2008, o Everton FC assinou um contrato com a Sports Interactive permitindo que eles usassem a base de dados do jogo para procurar jogadores e analisar adversários. Durante a história desta franquia, foram produzidos vários documentários acerca do simulador, como o Football Manager: More Than Just a Game, em outubro de 2010, ou An Alternative Reality: The Football Manager Documentary, lançado nos cinemas do Reino Unido em outubro de 2014, e posteriormente na Steam em março de 2015.

As ligações ao mundo real não se ficam por aqui. Em novembro de 2012, o estudante azerbaijano Vugar Huseynzade foi promovido a treinador da equipa de reservas do FC Baku, com base no seu sucesso no Football Manager. Em 2005, um jogador anónimo de Football Manager alertou a Federação Filipina de Futebol quanto à elegibilidade de Phil e James Younghusband para jogar pela seleção nacional de futebol masculino filipino. Os irmãos que faziam parte do programa de jovens do Chelsea foram convocados com sucesso para a equipa nacional. Phil Younghusband mais tarde acabou por tornar-se no maior goleador das Filipinas, com pelo menos 50 golos marcados.

Football Manager 2019

FOOTBALL MANAGER 2019

A mais recente versão do Football Manager surge em novembro de 2018, com um módulo de treino completamente revisto e um criador de táticas atualizado, para refletir as inovações do futebol moderno. Nesta análise, vamos abordar de forma resumida as principais alterações, e o que de mais importante foi adicionado ao novo Football Manager 2019.

NOVO MODO INTRODUTÓRIO

Uma das novidades do FM19 é a inclusão de um sistema de tutorial, que apresenta instruções detalhadas sobre os principais aspetos da experiência como treinador.

Ao iniciarmos um novo jogo no Football Manager 2019, é agora apresentada a opção de indicarmos a nossa experiência com a série FM, o que determinará a quantidade de instruções de ajuda que nos serão apresentadas durante o início do jogo.

As instruções são apresentadas no ecrã de jogo, por cima dos próprios menus, e permitem que os novos jogadores, e os menos experientes, consigam lidar com as diferentes responsabilidades como treinador, ao mesmo tempo que recebem novas informações. Também os jogadores mais experientes podem encontrar valor neste sistema, visto que permite conhecer a organização dos novos menus, principalmente nos departamentos de treino e tática, que sofrerem alterações nesta nova edição.

Football Manager 2019
Football Manager 2019. Imagem: DR

O novo tutorial interativo apresenta todos os fundamentos da gestão de futebol, com o objetivo de reduzir a curva de aprendizagem dos novos jogadores e ampliar o conhecimento dos mais experientes.

MELHORIAS NO SISTEMA DE TREINO

No Football Manager 2019, o sistema de treino passou pela maior atualização na história da série. O novo módulo de treino é uma representação mais realista de como os clubes profissionais desenvolvem os jogadores mais jovens e preparam os jogadores já estabelecidos para a nova temporada. Os novos modelos baseados no futebol profissional, com sessões e horários novos e sob medida, dão mais controlo para preparar os próximos jogos e desenvolver a equipa ao longo do tempo.

O treino está agora dividido em três sessões diárias, que permitem personalizar o programa para atender às necessidades durante a época. Ao clicar numa sessão, é apresentada uma lista com as dez áreas de treino principais. Dentro destas, existem muitas sessões de treino para selecionar. As sessões são diversas e contemplam todas as principais características de uma equipa de futebol profissional, desde o ataque, passando pela defesa, até ao trabalho em equipa.

Football Manager 2019
Football Manager 2019. Imagem: Sega e Sports Interactive

As diferentes sessões ao longo das semanas e meses da temporada, compõem a cronologia de treino. Podemos ajustar os horários predefinidos ou até mesmo criar programas sob medida a partir do zero, através do guia de agendamentos. Esta variedade de agendamentos predefinidos permite oscilar conforme as necessidades da equipa ao longo da temporada, como quando é necessária maior preparação para um encontro exigente, ou os jogadores devem repousar numa altura chave da época.

A pré-temporada é agora uma parte distinta do calendário de treino. Uma pré-temporada bem organizada deixa os jogadores em boa forma para o início da temporada, e também pode ajudar a mantê-los em forma por mais tempo.

No entanto, os jogadores não podem treinar sempre, e é de extrema importância coordenar os momentos de descanso. Para isso é possível definir automaticamente a intensidade dos treinos e os períodos de descanso com base na condição dos jogadores. Isto pode ser feito para toda a equipa, usando os menus suspensos para cada nível de condição, na parte superior do ecrã, ou configurar a nível individual, no painel principal no centro do ecrã.

Com tantas opções, nem sempre é fácil controlar todos os treinos ou conhecer todas as variáveis envolvidas, mas o novo FM19 vem preparado para nos sugerir qualquer alteração mais óbvia e informar sobre todos os desenvolvimentos individuais. Ninguém disse que era fácil ser treinador!

RENOVAÇÃO DO SISTEMA TÁTICO

Outra das principais alterações foi feita no criador de táticas, que no FM19 recebeu a adição de estilos que refletem alguns dos sistemas táticos mais famosos do futebol, como o “Gegenpress”, “Tiki-taka”, “Catenaccio” e muitos outros.

No menu de táticas, é agora apresentada uma lista completa dos estilos disponíveis com descrições, bem como a opção de criar os próprios estilos ou pedir ao nosso adjunto para selecionar um estilo para a equipa. Quando um estilo é escolhido, recebemos uma visão geral das instruções da equipa que estão associadas a esse estilo, e as formações com as quais funciona melhor. Os papéis dos jogadores no plantel são pré-selecionados para se adequarem ao estilo tático escolhido, mas podem ser completamente ajustados, assim como a formação.

Foram introduzidas novas instruções específicas para três das fases de jogo: quando a equipa tem a posse de bola, quando está a fazer a transição entre ataque e a defesa, ou quando não tem posse de bola.

Quando a nossa equipa perde a posse de bola, podemos pedir-lhe para ser mais agressiva na sua abordagem e contrariar a oposição para tentar recuperar rapidamente a bola. Podemos também priorizar a formação defensiva da equipa usando a opção reagrupar, que tem como objetivo evitar falhas na organização e não sofrer golos.

As opções de posse de bola concentram-se na intenção de ataque, incluindo: largura de ataque, jogada de aproximação e o que fazer com a bola no terço final do campo. Há uma nova instrução aqui incluída, chamada “play for set pieces”, que pode ser especialmente útil se a equipa for eficaz em situações de bola parada.

Football Manager 2019
Football Manager 2019. Imagem: DR

Foram acrescentadas algumas novas funções de jogador, como o Pressing Forward, que é um papel individual, normalmente atribuído aos avançados e projetado para pressionar a linha defensiva do oponente, fazendo com que o jogador as pressione, dificultando assim a construção de jogo. Defensivamente, existe a possibilidade de instruir os centrais a concentram-se apenas nas tarefas defensivas básicas, e ignorarem o ataque, o que faz com que muito raramente avancem para áreas mais adiantadas no terreno.

Por fim, foram ligeiramente ajustadas as mentalidades dos jogadores, para tornar mais clara a forma como cada uma delas afeta os profissionais em campo. No entanto, continuam a existir as mesmas sete mentalidades da edição anterior do Football Manager.

Football Manager 2019
Football Manager 2019. Imagem: DR

A introdução dos novos estilos táticos, dos novos papéis dos jogadores, e de um breve briefing pré-jogo, são também mais ferramentas que ajudam a criar a própria filosofia futebolística. Todas as novas adições conferem ainda mais realismo e profundidade ao FM19, o que num simulador é algo sempre positivo.

LICENÇA OFICIAL BUNDESLIGA

Este ano, a liga alemã de futebol profissional junta-se às ligas oficiais já licenciadas, num acordo que vai durar pelo menos quatro anos. Todas as 36 equipas da Bundesliga e Bundesliga 2 estão agora totalmente licenciadas, com logótipos oficiais, equipamentos e caras dos jogadores, bem como os troféus para as respetivas ligas e taças. Para complementar a experiência, o FM19 conta este ano com a adição da língua alemã ao jogo. Infelizmente, a seleção alemã continua de fora do conjunto de licenças.

Football Manager 2019
Football Manager 2019. Imagem: Sega e Sports Interactive

NOVO LOOK

Uma das alterações mais marcantes e visíveis do novo FM19 é a mudança de design dos menus, mais contemporâneos e que incorporam agora as novas cores da marca Football Manager.

As mudanças nos menus são particularmente pronunciadas em dois dos módulos atualizados, táticas e treino. Ambas as áreas receberam uma série de pequenas mudanças, que foram projetadas para agradar a todo o tipo de jogadores, independentemente da sua experiência com a série.

Football Manager 2019
Football Manager 2019. Imagem: DR

As mudanças visuais não ficaram limitadas ao jogo para PC e Mac, já que este novo aspeto foi também adotado nas versões Mobile e Touch. O resultado final mantem-se familiar aos fãs da série Football Manager, mas é ao mesmo tempo completamente novo.

Football Manager 2019
Football Manager 2019. Imagem: DR

Embora posso parecer estranho aos jogadores mais experientes, o novo esquema de cores em nada prejudicou a jogabilidade. O FM19 oferece ainda dois esquemas de cores alternativos, um claro e outro mais escuro, que também alteram pequenos detalhes nos menus e servem como opção ao novo visual de cor roxa. Nós preferimos manter a cor original.

VAR E OUTRAS MELHORIAS

O VAR (Video Assistant Referee) também já chegou ao Football Manager 2019. No entanto, a tecnologia de Vídeo-Árbitro, ou VAR, apenas estará disponível nas ligas onde já é utilizado na vida real.

Existem dois tipos de Vídeo-Árbitro. Num deles o árbitro utiliza um ecrã de TV ao lado do campo para avaliar a decisão original, e no outro, o árbitro comunica com os árbitros assistentes de vídeo, por meio de um auricular de ouvido. Novamente, o tipo de VAR disponível vai depender de como ele já é usado na competição real.

A tecnologia de linha de golo também foi adicionada, e tal como o VAR, só funciona em competições que usam esta tecnologia na vida real. A tecnologia de linha de golo é mostrada na forma de uma repetição de uma perspetiva superior, que indica se a bola ultrapassou ou não a linha, juntamente com comentários que confirmam a decisão.

Além das novas tecnologias, foram adicionadas uma serie de outras melhorias, no feedback dos agentes durante as negociações de transferência, nas opções de instruções antes da partida, melhorias na interface do utilizador, e a adição de novas conquistas na plataforma Steam.

VEREDITO

O Football Manager é hoje considerado o simulador de excelência para a gestão do desporto rei, com várias implementações no mundo real, tendo deixado de ser apenas um videojogo, para tornar-se numa referência importante em diversos estudos académicos e como ferramenta de análise para clubes e profissionais de futebol em todo o mundo.

Com mais de 25 anos de experiência acumulada, desde o Championship Manager, em 1992, as melhoras introduzidas em cada edição e a riqueza de informação de base de dados constantemente atualizada, culminaram num resultado quase perfeito que podemos afirmar ser a melhor e mais exigente experiência enquanto treinadores virtuais de um clube de futebol.

A introdução ao jogo pode ser algo assustadora, se tivermos em conta todas as opções de personalização e oferta de informação apresentada no ecrã. Com uma curva de aprendizagem demorada, os novos jogadores poderão sentir-se intimidados em iniciar a sua carreira de simulação. O Football Manager 2019 tenta colmatar esta aparente dificuldade com um tutorial dinâmico, que acompanha o jogador enquanto este explora o jogo, introduzindo-lhe todas as funcionalidades e opções que tem à disposição. Se este tutorial pode ser uma ajuda importante para desvanecer a aparente complexidade do simulador, também acreditamos que podia existir um modo alternativo que nos permitisse jogar com menos opções de gestão, tentando o sistema automatizar partes do jogo que não queremos, ou não gostamos, de controlar. Embora perca a essência de simulador, garante a continuidade dos curiosos que procuram uma experiência rápida e sem compromisso.

Os treinos tornaram-se numa cópia quase exata do funcionamento de um clube real, com a possibilidade de alocarmos jogadores a cada tipo de treino, número de sessões, tempo e intensidade. Uma melhoria substancial em comparação com edições anteriores, que comprometiam o desenvolvimento dos nossos jogadores e do clube.

O sistema de táticas também foi reinventado nesta edição, oferecendo maior flexibilidade e controlo na gestão da equipa, indo ao encontro do papel que esperamos que cada jogador desempenhe em campo, sendo possível atribuir funções especificas a cada um. Esta personalização torna a experiência mais realista e complexa, retratando as inovações do futebol moderno.

O novo aspeto gráfico não surpreendeu, e embora não comprometa a jogabilidade, não parece introduzir nada de novo, além de incluir as cores do novo logótipo. Uma alteração que não reflete a harmonia que esperávamos. Por se tratar de um simulador, não significa que aspetos como o design de ecrãs, ou a qualidade dos gráficos 3D e skins dos jogadores, possa ser descorada. Para um jogo que já tem tudo, ficam a faltar estes pequenos detalhes para atingir a nossa pontuação máxima.

O Football Manager 2019 assume-se como líder incontestável dos simuladores de gestão de futebol, e é uma adição obrigatória tanto para qualquer treinador de bancada, como para os profissionais do desporto rei.

Esta análise foi baseada na versão do jogo para PC. Uma cópia foi gentilmente cedida pela Ecoplay.

Para enviar uma sugestão, tens de fazer ou .
Positivo
Base de dados fenomenal e muito completa.
Complexidade do jogo que atribui realismo, que é a verdadeira essência de um simulador.
Novo modo de treino com melhoramentos significativos.
Sistema tático representativo do futebol moderno.
Negativo
Aspecto gráfico podia ser melhorado.
Motor de jogo 3D não acompanha o nível do jogo.
9.1
Excelente

Comentários

Ainda sem comentários!

  Subscrever  
Notificar: